Sete horas de tensão mas com final feliz Foto: Agência Brasil

Apesar dele

Battisti ainda protagonista
de Eduardo Fiora

São Paulo (Br) - Condenado pela Justiça da Itália e gozando de liberdade plena no Brasil, o terrorista Cesare Battisti volta à cena, ainda que de maneira indireta em plena capital brasileira, a cidade de Brasília.
Na segunda-feira, 29 de setembro, durante sete horas, agricultor Jac Souza, 30 anos, ex-secretário de Agricultura de pequena cidade da Região Norte, manteve como refém o chefe dos mensageiros do hotel Saint Peter, José Ailton dos Santos, 49 anos. Uma das exigências feitas nas negociações com a Polícia Federal era a extradição de Battisti.
Por volta das 9h, Souza rendeu José dos Santos forçando-o a vestir um colete que, segundo ele, estava carregado de explosivos que seriam detonados caso o governo brasileiro não autorizasse a extradição do criminoso italiano.
Durante as sete horas de negociação, os policiais atuaram com a hipótese de que as bombas presas ao colete eram verdadeiras. Após a rendição de Souza, constatou-se que o colete estava carregado apenas de tubos plásticos com terra.
Antes de viajar para Brasília, Souza deixou para a família, uma carta de despedida, meio desesperada, e na qual ele pede desculpas para todos os familiares por “algum ato que venha a cometer”.
Segundo a Polícia Federal, Jac Souza exigia também a realização de uma reforma política. No contexto do sequestro, um detalhe chamou a atenção dos policiais. O andar do hotel onde Souza manteve Santos como refém foi o 13º, mesmo número de identificação nas urnas do Partido dos Trabalhadores, que governa o Brasil desde 2003.

Stampa

Italian Media s.r.l. - via del Babuino 107, Roma, c.a.p. 00187, p.IVA 09099241003, edita il settimanale Italiani con registrazione al Tribunale di Roma n. 158/2013 del 25.06.2013 - email: info@italianmedia.eu

NOTA! Questo sito utilizza i cookie e tecnologie simili.
Questo sito usa i cookie per migliorare la tua esperienza d'uso e usa cookie di terze parti. Proseguendo nella navigazione si presta implicitamente il consenso all’utilizzo di questi strumenti. Si rimanda alla nostra privacy policy per maggiori informazioni e per la possibilità di negare il consenso.